ter., 17 de nov. | Evento Online - via zoom

Adaptação: entre a literatura e o Cinema | A Hora da Estrela

A inscrição está fechada
Adaptação: entre a literatura e o Cinema | A Hora da Estrela

Horário e local

17 de nov. de 2020 18:30
Evento Online - via zoom

Sobre o evento

Você prefere o livro ou o filme? As versões cinematográficas de textos literários costumam dividir opiniões: há quem goste mais do que leu, outros acham que a história ganhou mais vida na tela. Mas às vezes esse casamento entre linguagens dá muito certo, com livro e filme dialogando em harmonia, agradando tanto leitores quanto cinéfilos.

Na programação Adaptação – Entre a Literatura e o Cinema, o professor de literatura e escritor Pedro Gonzaga e o jornalista e crítico de cinema Roger Lerina irão debater com o público as semelhanças e diferenças que aproximam e afastam essas distintas formas de narrativa.

Adequado para o ambiente virtual, o o sexto encontro comemora o centenário de Clarice Lispector (1920-1977), e abordará a adaptação do último romance da escritora, A Hora da Estrela (1977), para o drama do filme A Hora da Estrela (1985), o primeiro longa-metragem dirigido por Suzana Amaral (1932-2020).

O romance narra a história da datilógrafa alagoana, Macabéa, que migra para o Rio de Janeiro, tendo sua rotina narrada por um escritor fictício chamado Rodrigo S.M. É talvez o seu romance mais famoso, por trazer uma narrativa diferenciada da que costuma apresentar em suas obras. A Hora da Estrela ainda traz consigo as questões filosóficas e existenciais que dão o tom característico da autora no romance.

Adaptado para o cinema, A Hora da Estrela perde o narrador-personagem e cabe aos sons e imagens nos apresentar Macabéa.

Grande vencedor do Festival de Brasília de 1985, premiado nas categorias: 'melhor filme'; melhor edição', 'melhor fotografia', 'melhor atriz' e 'melhor ator', a história do filme dirigido por Suzana Amaral conta a vida de Macabéa (Marcélia Cartaxo), imigrante nordestina que vive em São Paulo. Ela trabalha como datilógrafa em uma pequena firma e vive em uma pensão miserável, onde divide o quarto com outras três mulheres. Macabéa não tem ambições, apesar de sentir desejo e querer ter um namorado. Um dia ela conhece Olímpico (José Dumont), um operário metalúrgico com quem inicia um namoro. Só que Glória (Tamara Taxman), colega de trabalho de Macabéa, muda o rumo deste romance após se consultar com uma cartomante (Fernanda Montenegro).

O filme proporcionou a diretora Suzana Amaral, a indicação ao prêmio Urso de Ouro, onde recebeu o 'Prêmio da crítica'. No mesmo ano Suzana participou do prêmio internacional, o Festival de Havana realizado em Cuba, em que ganhou o prêmio de 'melhor direção'. Em 2015, o filme foi considerando um dos 100 melhores filmes brasileiros de todos os tempos pela Associação Brasileira de Críticos de Cinema – Abraccine.

O bate-papo acontece ao vivo através da plataforma Zoom.

• Para a experiência completa da programação, recomendamos que o público leia o livro A Hora da Estrela (1977), de Clarice Lispector, e/ou assista ao filme A Hora da Estrela (1985), de Suzana Amaral. Você pode locar o DVD na locadora E O Vídeo Levou ou assistir na plataforma online Youtube. O livro você encontra para venda nas principais livrarias on-line ou na livraria Bamboletras, com entrega para todo o Brasil. •

Ao se inscrever, você receberá o link da transmissão através do seu e-mail. No dia da atividade, você também receberá lembretes via e-mail, assim não perde o horário da programação :)

Oferecemos certificado de participação para os inscritos que acompanham a atividade ao vivo. Solicite o seu escrevendo para instituto.ling@institutoling.org.br.

Compartilhe este evento